i'm gabu

Minha experiência com os filmes do Senhor dos Anéis

| |

Hey Pessoal
  Nesse domingo eu estava realmente sem nada para fazer, já que eu terminei minhas aulas, e ainda não trabalho nem faço faculdade, só fico em casa e minha rotina se resumiu em dormir, comer e internet. Nem estou mais lendo os tantos livros que tenho, só estou lendo o mangá do Kuroshitsuji antes de dormir pelo celular.
  Mas como eu estava dizendo, nesse domingo por conta de não ter nada para fazer, resolvi assistir a trilogia de filmes do Senhor dos Anéis. E foi uma tarefa quase impossível, porque é só começar a ver o filme que já me dá sono, mas eu aguentei, assisti tudo e agora vou compartilhar essa experiência com vocês. Let's go.




Nomes e Ano Lançamento: O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel (2001)
O Senhor dos Anéis: As Duas Torres (2002) 
O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (2003)
Duração: + de 8 horas (juntos)
(1º filme) 2h20min
(2º filme) 2h30min
(3º filme) 3h20min
Oscar: 30 indicações, vencedor em 17
Produção: Warner Bros
Direção: Peter Jackson


Resumo (para você entender o que eu irei dizer depois)
  O Senhor dos Anéis se passa 70 anos depois do final de O Hobbit (livro que introduz a cultura da Terra Média criado por Tolkien), conta a história de Frodo, o sobrinho de Bilbo Bolseiro.
  A história começa no aniversário de Bilbo, nesse dia ele planejou abandonar a cidade dos Hobbits e começar uma nova aventura com o anel que a muito tempo ele encontrou. Mas o mago Gandalf o previne que o anel foi criado por Sauron, o Senhor do Escuro, e que é uma maldição. Sendo assim ele parte mas deixa o anel para seu sobrinho Frodo.
  Gandalf conta a história do anel, ele foi forjado pelas forças negras e será o item necessário para o retorno de Sauron, que a muito custo foi derrotado a vários anos. Passando a missão para Frodo e seu amigo Sam de achar um meio de destruir o anel no vulcão em que ele foi feito. Mas tem uma condição, eles não poderão andar pelas estradas, pois assim os Cavaleiros Negros sentiriam o anel e iriam perseguir Frodo sobre os seus cavalos infernais.
  Algumas coisas acontecem no caminho, e acaba que eles tem que formar A Sociedade do Anel, o grupo responsável por levar o Anel até o vulcão e destruí-lo, mas enquanto isso ocorre, os ogros guiados pelo mago mal Saruman iram enfrentar grandes guerras contra os humanos.
  Quem vencerá á tempo? Será que os Cavaleiros conseguiram o anel de volta? E Frodo aguentará as tentações do anel e cumprirá seu dever? Essas e outras perguntas movem essa trilogia de filmes.


Minhas considerações (perdoem minhas opiniões)
  Vamos lá para a minha parte. Desde 2004 ou 2005 quando lançou o primeiro Senhor dos Anéis na tv aberta, meu pai fazia preparações para ver o filme, eu achava legal e sempre acompanhava ele, mas como passava tarde e eu era criança, nunca conseguia acompanhar nada e acaba dormindo no começo e acordando no final. Isso acontecia com uma frequência tão grande que acabei perdendo a esperança de um dia ter a decência de ver a trilogia.
  Mas meu pai comprou o trilogia e agora não importasse mais quantas vezes eu tentasse, assistiria esse filme. Dito e feito, assisti o primeiro filme até a metade em um dia, o resto em outro, o segundo eu dormi durante os diálogos chatos e acordei quando começou a guerra, e o terceiro eu aguentei até o final.
  E... fiquei com raiva de mim mesmo por não ter visto essa grande obra a mais tempo. O Senhor dos Anéis consegue pegar toda a grandiosidade do mundo escrito por Tolkien, e mostrar de um jeito muito tranquilo e bonito, os atores ficaram tão bem no papel de seus personagens que a caracterisazam não ficou parecendo uma fantasia, mas sim sua real personalidade. E desde que li Jogos Vorazes, consigo captar todas as mensagens que uma obra consegue passar.
  Temos o Sam, o grande amigo que Frodo que aguenta de tudo para apenas conseguir levar seu amigo para o vulcão, sendo que ele não era obrigado a estar ali. A Sociedade do Anel, que aceitava as opiniões de Frodo sem questionar, e davam suas vidas para essa missão. E sem falar de Merrin e Pippim, os palhações que descobriram a importância da natureza e real significado de proteger o mundo.
  Esses filmes apresentaram de tudo: comédia, trama, ação, romance e morais. Tudo da melhor forma possível e dos jeitos mais diferentes. Por isso agora eu digo, que O Senhor dos Anéis, além de uma grande obra literária, foi uma grande adaptação cinematográfica. Levando tudo de melhor das páginas para as telas, de uma maneira que todos entenderão. Todos os seus prêmios foram ganhos com valor e merecimento.
  A única coisa que eu odiei, foi o protagonista Frodo. Se tem alguém mais egoísta e inútil que ele, ainda haverá de nascer, e mesmo assim levou o nome de herói. Ainda terei de entender o porque disso, mas esse não é o momento.
Espero que tenham entendido o que eu quis repassar
Bye bye

Um comentário, comente também!

  1. Eu adoro a trilogia do Senhor dos Anéis. Para quem não gosta, muitas vezes parece ser bem enfadonho, até porque os diálogos são extensos e o filme é enorme. Mas o filme é genial. Vale a pena assistir.
    Ah, também não vou muito com a cara do Frodo. rs

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista

    ResponderExcluir